Manifesto de um ateu de religião

Tudo o que parecia divino era-me fascinante, fantástico, capaz de me excitar e mover-me o espírito. Lembro-me do meu fervor católico e meu desejo de ser padre. Lembro-me da minha curiosidade quanto ao espiritismo, frustrada depois de ouvir uma palestra sobre a origem do sofrimento humano. Lembro-me de minha fascinação pelo místico, pelo oculto e por toda a religião que se arroga no direito de explicar meus questionamentos interiores.

A conversão do Jesus Cristão

Fiquei espantado quando percebi que o Jesus cristão se desviou (desviar na religião é não estar mais no caminho certo). Isso pode parecer forte para muitos mais é a pura verdade. O Jesus cristão está desviado e precisa se converter. O Jesus cristão é o Jesus das projeções humanas, é o Jesus das nossas comodidades, das nossas necessidades de poder, domínio, riqueza. O Jesus cristão é uma salada de ingredientes vindos do Judaísmo, misturado a uma pitada de Constantino, outra de Roma, com gosto de Reforma Protestante e Pentecostalismo americano.