A conversão do Jesus Cristão


“O cristianismo é uma metafísica do carrasco.” (Friedrich Nietzsche)

Há muito estive pensando em iniciar um estudo sobre a cosmovisão (visão de mundo) de Jesus. Queria entender profundamente como Cristo via o mundo, a humanidade, a morte, a vida, o prazer, os fenômenos humanos e tudo aquilo que nos inquieta e nos deprime por não termos nossas opiniões formadas. Mas entendendo profundamente a dúvida e a necessidade das pessoas que dificilmente abrem mão de algo “sólido” como a doutrina cristã, decidi (e isso ousadamente) construir minha própria opinião sobre Jesus baseado unicamente nos evangelhos sem a “ajuda” da religião. Fiquei espantado quando percebi que o Jesus cristão se desviou (desviar na religião é não estar mais no caminho certo). Isso pode parecer forte para muitos mais é a pura verdade. O Jesus cristão está desviado e precisa se converter. O Jesus cristão é o Jesus das projeções humanas, é o Jesus das nossas comodidades, das nossas necessidades de poder, domínio, riqueza. O Jesus cristão é uma salada de ingredientes vindos do Judaísmo, misturado a uma pitada de Constantino, outra de Roma, com gosto de Reforma Protestante e Pentecostalismo americano. Mas como diria Jack, o Estripador: “vamos por partes”. Para se iniciar qualquer estudo sobre a cosmovisão de Jesus, tive que fazer uma separação entre o Jesus Jesus e o Jesus cristão. Escrevo aqui 3 tópicos que mostram como o Jesus cristão se desviou e como ele precisa se converter novamente (se é que um dia ele foi convertido). São eles: 1-Jesus e a religião/ 2- Há relação alguma entre Jesus e o Cristianismo?/ 3- Parece que o Jesus cristão se desviou no mundo!

1- Jesus e a religião

 Nesse primeiro tópico vou ser bastante conciso e preciso, pois no meu texto “Manifesto de um ex-religioso” já demonstrei minha opinião quanto ao fenômeno humano chamado religião e sua incoerência ao Evangelho. A religião é a negação de tudo o que Jesus falou e veio fazer, isso é fato. Primeiro porque a religião ,ou religação, é parte do esforço humano de alcançar algo ridículo. Falo ridículo no sentido de como um Ser finito (o homem) irá alcançar um Ser infinito (Deus)? Isso é ridículo, inconcebível como diria Agostinho de Hipona! Nossas obras humanas (religião) nos ligariam a Deus? Talvez aos deuses pagãos sim, pois esses eram iguaizinhos as projeções humanas. Um sábio uma vez disse algo interessante: “o homem criou a religião para se achegar a Deus, Deus enviou Jesus para se achegar ao homem”. A visão do Jesus Jesus sempre foi essa de que Ele (representando Deus) deu-se a conhecer ao homem. Nascido no seio da religião judaica ele via o quão frustrante e improdutivo eram as obras dos homens religiosos. Foi o tio de Jesus que uma vez disse: “Bendito seja o Senhor, Deus de Israel, porque visitou e redimiu o seu povo”. Em Jesus Jesus se cria que era a sua visita quem nos redime, já no Jesus cristão se crê que é a nossa visita a alguma religião ou algum Templo que nos redimirá.

2- Há alguma relação entre Jesus e o Cristianismo?

Não, não há nenhuma relação. Não existe a palavra Cristianismo no Novo Testamento e nunca isso saiu da boca de Jesus. O que se tem na Bíblia é o termo “cristãos” sendo usado de maneira maldosa e no sentido pejorativo por aqueles que perseguiam os discípulos de Jesus, o Cristo. O Cristianismo como uma religião, como um corpo de doutrinas só veio a aparecer no séc.V com a pseudo-conversão de Constantino. Foi Constantino misturando paganismo romano, religião e política que fundou o fenômeno conhecido hoje como Cristianismo. O pior é que pensam que o Cristianismo é a religião oficial de Jesus. É sim a religião oficial do Jesus cristão, mas do Jesus Jesus nunca foi e nunca será. Em seus discursos Jesus sempre dizia que “era chegado o Reino de Deus”, mas nunca disse que se fundaria um Reino Cristão (que mais se parece um Império do que Reino). Uma vez indagado sobre o Reino de Deus disse que ele não vem com aparência humana e nem se diz: “está aqui ou ali’. “O Reino de Deus esta dentro de vós” disse ele, o que mostra como ele nunca quis erguer nada fora do coração humano. O Jesus cristão é um arquétipo humano da religiosidade, da materialidade, da aparência, de tudo o que precisa ser imposto sem ser proposto. O Jesus Jesus plantava sementes na subjetividade do coração, já o Jesus cristão constrói prédios soberbos na objetividade e brevidade do mundo. Quão desviado o Jesus cristão esta! Mas já dizia o Mestre: os últimos serão os primeiros, os humildes serão exaltados e os orgulhosos abatidos. Acrescento ainda que aqueles que se acham salvos estão perdidos e aqueles que andam na perdição serão encontrados por Deus. Há um problema muito grande hoje no mundo a ser resolvido: Pregar a todos que o Jesus Jesus não tem nada a ver com o Jesus cristão e sua religião cristã. As pessoas frustradas com a religião acabam assimilando suas revoltas ao Jesus Jesus que não tem nada a ver com a história. Marx estava certo quando disse que “a religião é o ópio do povo” e também Nietzsche quando declarou “Deus está morto”. O “Deus” que se Nietzsche referia era o deus cristão que já nasceu morto e continua morto ao curso da história. Aliás, a morte é sua mais fiel companheira. É só conhecer um pouco da História do Cristianismo e verás quão manchada de sangue esta as mãos dessa religião.

3- Parece que o Jesus cristão se desviou no mundo!

O Jesus cristão se perdeu no mundo literalmente. Tanto no mundo como lugar de morada dos seres humanos, quanto no mundo conceito, expressão e significado. Quando os discípulos de Jesus disseram “não ameis o mundo” ou “ não tenham amizade com o mundo”, eles queriam expressar o significado de uma palavra grega que representava basicamente todo sistema humano falho, dominador e manipulador e não um lugar. Mundo para os gregos tinha pelo menos três significados: o cosmos, os sistemas humanos dominadores e a humanidade. Foi ai que iniciou um grande problema entre os cristãos que passaram a interpretar mundo como um local fora da igreja, dos Templos e do Cristianismo. Tudo que não era cristão era pagão e entregue ao diabo. O Jesus cristão se confundiu e se perdeu no mundo quando interpretou o mundo como um local ruim, enquanto o que se quis dizer era que não se deveria amar o mundo sistema, mundo espírito (projeções humanas). É só parar para refletir e veja como o Cristianismo interpreta o mundo hoje. Mundo para o Jesus cristão é tudo o que não aceita sua religião, enquanto que para o Jesus Jesus é tudo o que impõe, tudo o que manipula o homem, tudo que divide e faz separação entre santos e profanos, ricos e pobres, sacerdotes e leigos. Mundo para o Jesus Jesus é esse grande e poderoso sistema religioso que domina, manipula, subjuga e se arroga como a “verdade”, desviando pessoas sinceras do Caminho verdadeiro. Precisamos converter o Jesus cristão e isso se ele quiser, pois acho que ele se tornou tão rico e poderoso que dificilmente reconheceria seu desvio.

Anderson Luiz

Obrigado pela opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s