A Bíblia não é sagrada!


“Estou ultimamente ocupado em ler a Bíblia. Tirai o que puderdes deste livro pelo raciocínio e o resto pela fé, e, vivereis e morrereis um homem melhor.” (Abraham Lincoln)

Já li alguns poucos livros em minha vida e nenhum me foi tão fascinante como a Bíblia. Quando a li pela primeira vez aos doze anos fiquei deslumbrado. Li, reli e estudei ela toda pelo menos umas oito vezes, mas sempre com aquela consciência religiosa de livro místico, sacro, mágico e divino. A Bibliolatria fez parte de minha vida por um longo período. Bibliolatria significa ter a Bíblia como inerrante, como única Palavra de Deus na Terra, como toda inspiração divina. Depois que comprovei por estudos mais acurados e por meio da minha libertação da Potestade da Religião que a Bíblia contém a Palavra de Deus (e essa não se limita a um livro apenas), contém também muitos erros e discordâncias entre seus escritores, vi Deus de uma maneira ainda mais ilimitada e livre. Enquanto o Cristianismo tentou limitar a voz de Deus em um livro configurado por homens que em concílios resolveram o que entraria e o que ficaria de fora no livro “sacro”, na liberdade que ganhei em Deus vejo a Palavra de Deus gerando toda a manifestação de Vida possível na Natureza, no Universo, na Ciência, na Música… Jesus disse que suas palavras eram espírito e vida, demonstrando que a letra que não produz Vida é morta, ineficaz e inoperante. A Palavra de Deus é o que produz Vida ainda que seja a Bíblia, ou seja, pode ser também a Bíblia se essa gerar Vida em um individuo.

A Teologia ainda insiste em enaltecer a letra morta e não consegue enxergar o espírito (essência) das Escrituras. Aliás, Escritura era como os judeus conheciam o Antigo Testamento e o próprio Jesus usava essa linguagem a se referir a Bíblia. A Bíblia contém grandes histórias que são de grande utilidades para os Historiadores. Contém narrações, equívocos, fantasias, mitos, ideologias de uma Nação e isso digo sem medo da crucificação. Contém, creio eu, inspiração divina nas palavras dos Profetas, nos Salmos, nas palavras de Jesus, etc. Contém palavras de homens e até de demônios (Mt 8:31; Gn 3:4). Pela interpretação de letra morta da Bíblia e sem tirar proveito da essência inúmeras religiões surgiram e grandes enganos foram forjados. Lendo a letra morta poderíamos dizer que Deus é o maior assassino da História humana, pois há relato de centenas de mortes “causadas pelo Deus dos judeus”. Pela letra morta poderíamos dizer que o próprio Jesus era um praticante do canibalismo quando disse a seus discípulos que quem não comesse sua carne e bebesse seu sangue não era com ele. O que importa é a essência, o espírito, o ensino principal da Escritura. O que se vê hoje é a Essência das Escrituras fora do coração e a Bíblia como livro mágico debaixo do braço. Se todos que crêem em Deus por meio de Jesus vivessem somente o cumprimento dos dois mandamentos resumidos pelo Mestre de “amar a Deus sobre tudo e ao próximo como a si” (o que é dificílimo) a Escritura toda seria apenas um conhecimento humano e secundário.

Para aqueles que pensam e assim creem que Deus os deu mente para pensar e não ser apenas um robô que assimila e obedece apenas ordens que são passadas, deixo algumas perguntas em aberto para que por meio de suas próprias conclusões possam não descrer em Deus, mas aumentar ainda mais a sua fé em um Deus sem fronteiras, um Deus que não é Católico, Evangélico, Espírita (Deus é sim espírito, disse Jesus), Pagão… Deus não se deixa definir! Nem Cristão ele é! Ainda podemos afirmar que a Bíblia é a “Palavra de Deus”? Ela contém a Palavra de Deus? Ela é Palavra de Deus ou “a” Palavra de Deus (existe uma diferença)? Ela é a única e definitiva Palavra de Deus? Será que nosso Deus se restringe apenas a esse livro para nos falar? Toda ela é inspirada ou somente o que os judeus reconheciam como Escritura naquela época? Se no original não contém erros como dizem os defensores da bibliolatria, por que eles não chegaram até nós?

O amor está acima de toda a Lei, de toda a Escritura, de todo o mandamento, de toda a justiça. “Deus é amor” e “Aquele que ama conhece a Deus” é o espírito da Letra revelado em I João.

  Anderson Luiz

3 comentários em “A Bíblia não é sagrada!

  1. Interessante… Nunca vi a Bíblia como livro científico, verdadeiramente histórico (apesar de conter alguns fatos), e sim como um livro sagrado que contém mitos, parábolas, novelas,… sempre busco na bíblia o rosto de Deus no texto, qual sua mensagem, o que quer transmitir, como vivo a mistagogia do que foi lido. Como estão as lentes do óculos que leio a bíblia, estão embasados, sujos, limpos, a lente é de perto, longe, ou como eu quero enxergar o texto. O Espírito Santo faz com que estas Palavras sejam renovadas no cotidiano; estou fazendo a exegese do texto? Hermenêutica? Faço uma leitura orante ou errante!?!? Certamente Jesus não escreveu nada, assim como Sócrates, mas nos mostrou seu relacionamento carinhoso e amoroso com o Pai, algo jamais visto na história da humanidade, pois Deus era distante para o povo. Enfim, todo texto bíblico é teológico e temos que descobrir a riqueza de cada um deles. Abraço fraterno Alexandre!

  2. Cada vez mais me convenço que a Bíblia é um simples livro que não possui poder algum por si mesma. Todavia, ela tem ensinos que são importantes para o nosso dia-a-dia, um conteúdo valioso que pode ser aplicado se bem observado. Creio que o ponto vista hoje adotado (que enxerga a Bíblia como a Palavra inerrante de Deus) ajuda na reabilitação e mudança de muitas pessoas, afinal alguns temem o inferno e outros amam demais a Deus. Contudo, mascarar a verdade com mentiras é um erro ainda maior, pois quando descoberta a hipocrisia religiosa libertará a fúria daqueles que foram enganados por toda a vida. Queira Deus que todos assimilem a pregação do amor que hoje é pregada, pois virão dias de penumbra. Pastores, líderes religiosos e ministérios serão acusados e sentenciados por propagarem inverdades. Os acusadores não serão formadores de opinião pública, mas os próprios membros que viviam enclausurados em templos. Desperta!

  3. Esses textos ajudam a entender um pouco que a Bíblia contem e muitos, erros
    Jo 8:14 e Jo 5:31; II Timóteo 3:16 e I Co.7:6,5:12 e II Co.11:17; Gn.7:23 e Nm.13:33; Êx.9:3 a 6 e 9:19-21,25; Êx.20:4 e 25:18; Êx.20:13 e Nm.31:7; Êx.20:15 e 3:21,22; Êx.20:16 e IRs.22:22; Lv.19:15 e Mt.7:1; Nm.33:38 e Dt.10:6,7; Dt.10:1,2,4 e Êx.34:27,28; Js.10:38,39 e Js.15:15; ISm.15:7,8,20 e ISm.27:8,9 e ICr.4:42,43; IISm.8:4 e IICr.18:4; IISm.10:18 e ICr.19:18; IISm. 24:9 e ICr.21:5; IISm.24:24 e ICr.21:25; IIRs.25:19,20 e Jr.52:25,26; Lv.1:1-9 e Jr.7:22; Mt.1:16 e Lc.3:23; Mc.1:29,40,42 e Mt.8:2,3,14;Mt.4:5,8 e Lc.4:5,9; Mt.8:5-7 e Lc.7:2,3,6,7; Lc.8:41,42 e Mt.9:18; Mt.17:1,2 e Lc.9:28,29; Mt.20:20,21 e Mc. 10:35-37; Mt.20:29,30 e Mc.10: 46,47; Mt.23:35 e IICr.24:20-22; e inúmeras outras que não deu tempo de expor aqui. Alguns estudiosos mais críticos contam por mais de 2000 contradições e erros.

Obrigado pela opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s