O “Príncipe encantado”


“A mulher deve ser lentamente decifrada, como o enigma que é: encanto a encanto.” (Coelho Neto)

Porque as mulheres em sua maioria esperam um príncipe encantado? Qual o fascínio por trás desse mito (mito porque não existe) capaz de tirar o sono das moçoilas? Primeiro é porque a mídia e seus meios introjetou esse mito na cultura popular de uma maneira subliminar. Em um mundo de economia predominantemente Capitalista a noção de um “príncipe” é muito pertinente aos desejos de riqueza das moçoilas. Um príncipe é um príncipe e não é um “pé-rapado”. Um príncipe é um rapaz que vai poder (antes de dar amor) dar segurança e conforto a elas. O amor é secundário, vem com o tempo e o dinheiro (e tempo é dim dim). A paixão é pelo príncipe, pelo seu papel hierárquico, pelo seu status social, pelo seu papel na “contribuição do nosso belo quadro social” como cantou Rauzito.

O segundo motivo é que além de príncipe tem que ser “encantado” e tem que se estar aos pés da “princesa” como também se abobalhar diante dela a ponto de se perder de si mesmo e viver os sonhos dela. O que elas querem de fato não é um príncipe encantado, mas um súdito embasbacado (súdito rico é claro). É claro que uma mulher de verdade não pensa dessa maneira (na verdade uma mulher de verdade pensa), mas uma grande maioria que não pensa e vive de futilidades de novelas, ainda vive sonhando com o tal “príncipe”. O pior é que enquanto o “príncipe” que elas esperam não vêm, os de espírito nobre passam e elas nem percebem. É compreensível, pois o príncipe se espera vir com pompa e majestade, enquanto os de espírito nobre passam desapercebidos por serem nobres no espírito, algo que não se vê com os olhos da cobiça.

O terceiro e último motivo pelo qual se há um fascínio pelo “príncipe encantado” pode estar ligado ao imediatismo com que a pós-modernidade nos obriga a conviver. O agora, o hoje, o imediato e a correria podem nos levar a conclusões precipitadas e pré-julgamentos. Ninguém lembra que o “sapo” de hoje pode virar o “príncipe” de amanhã. Aliás, não existe futuro para os “sapos” que são representados pelos trabalhadores, pelos esforçados que não gozam de bom emprego, de renome e bom salário no presente. Na cabeça das moçoilas sonhadoras não há futuro para esses, porque seus olhos só conseguem enxergar um palmo à frente do nariz empinado. Na minha cidade o “príncipe encantado” é o cara com o uniforme da CSN, o cara que desfila com uma mão no volante e a outra na janela em seu carro importado ouvindo som alto, o que cursa medicina, o que usa roupas de marca, o que vive circulando pelas futilidades do Shopping Center… Esse cara, o “príncipe encantado” delas, é o mesmo que só quer aproveitar da pobre inocência das sonhadoras e usufruir o que elas têm de melhor (pois se tivesse inteligência não a usariam). Quase não se vê e nem se ouve dizer testemunhos de casais que se amavam independente de situações exteriores e juntos construíram uma vida sólida e hoje gozam de prosperidade. O amor hoje é algo secundário! Compreensível também, sendo o amor um sentimento e algo que não se pode ver com os olhos da cobiça. O que se vê é o que se quer, o que se deseja, o que é buscado a todo o custo e o resto aparece com o tempo. O problema é que nem sempre aparece e as moçoilas vivem em uma vida de frustração á frustração enquanto ainda esperam o “príncipe encantado” ou melhor “o súdito embasbacado”. Homem que é homem de verdade sabe que não é príncipe, apenas nobre no espírito. Sabe que não é encantado, abestalhado e nem apaixonado a ponto de deixar de viver seus próprios sonhos para viver o de uma “eterna adolescente”. No amor se vive o sonho junto! É por isso que sou fã de Shakeaspeare e da sua obra “Romeu e Julieta”.

Anderson Luiz

Obrigado pela opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s