Tropa de Elite III


“O cão não ladra por valentia e sim por medo.” (Provérbio Chinês)

São de assustar as notícias que vem ao ar a todo o momento sobre a violência no Rio de Janeiro. Carros e ônibus queimados em todo o lugar do Grande Rio e cidades próximas. Pânico, pavor e correria fazem parte do cotidiano dos moradores das favelas. Nos centros urbanos o clima é de desespero. Um verdadeiro pandemônio está agitando a “cidade maravilhosa”. Enquanto os poderes do Estado começam a ganhar pontos estratégicos que outrora eram redutos de meliantes, os marginais fogem e se instalam em outras localidades até renovarem suas forças. Aprovada pela grande maioria da população, a união das policias Civil, Federal e Militar e o apoio da Marinha do Brasil, parece obter resultados satisfatórios. Apesar desses resultados até agora positivos em relação à ocupação do morro do Cruzeiro, como disse o secretário de segurança do Rio José Mariano Beltrame, “a batalha ainda não esta vencida”. A verdade é que muito sangue ainda será derramado! Um mal necessário para acabar com a criminalidade? Não sei, só sei que não gosto de bandido, nunca gostei, mas não os vejo como os únicos causadores das desgraças da sociedade. Sou contra o bandido, seja ele da favela ou do Senado. Sou contra o marginal que bota fogo em ônibus como protesto e de igual modo sou contra aquele que bota dinheiro ilícito na cueca. Sou contra o desgraçado que trafica e mata o que não tem dinheiro pra pagar a droga do mesmo modo que sou contra o infeliz empresário ou político que financia a entrada da droga e armas em nossas fronteiras. Acho que o filme Tropa de Elite II traduziu muito bem o que digo.

Pela primeira vez na vida senti uma pitada de “orgulho” do poder do Estado. Quando vi aqueles bandidos pela TV correndo e fugindo como galinhas do lobo mal, meu coração acelerou de emoção. Essa cena poderia ser gravada e ficar se repetindo sempre para que esses molecotes de merda que ficam achando que virar bandido é coisa de herói e pudessem ver o quanto seus heróis são covardes. Esses molecotes que acham que essas facções criminosas são tão poderosas como eles imaginam. Mas sei que os bandidos não são o “bode expiatório”, pelo menos pra mim. Na cabeça da maioria é sobre a cabeça deles que recai o pecado. Somos todos culpados! Cada um tem sua parcela de culpa! Uns mais outros menos! O paradoxo é que o Estado que é quem produziu de certa maneira o aparecimento dos bandidos da favela ao deixar que acontecesse a exclusão social e territorial, agora luta contra seus próprios demônios. Ah, e sem esquecer que daqui alguns anos O Brasil será sede das Olimpíadas e da Copa do Mundo. É preciso “limpar” o País para que os gringos fiquem tranqüilos por aqui. Mais enfim, o trabalho está sendo feito de maneira inteligente e não tenho críticas a isso, só elogios. Mais ainda haverá muito derramamento de sangue. Deus livre os inocentes!

Anderson Luiz

Obrigado pela opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s