Quanto maior o “pinto”, maior o poder?


“Falo a língua dos loucos, porque não conheço a mórbida coerência dos lúcidos.” (Luis Fernando Veríssimo)

Qual a razão da maioria dos meninos se meterem em discussões sobre o tamanho do “pinto”? Por que o falo sempre foi objeto de vaidade masculina? Que mitos explicam a tara de homens e mulheres por um pênis grandioso? Há um mito egípcio que diz que o deus Set, deus dos desertos e calores ardentes, invejou o seu irmão Osíris e o matou. O corpo de Osíris foi despedaçado e escondido em todas as partes do Egito e regiões próximas. Ísis, esposa e irmã de Osíris, com a ajuda de sua irmã Neith, procuraram todos os pedaços desse deus inclusive o seu falo que foi objeto de disputa das duas irmãs. Outro mito relacionado ao falo, é o greco-romano que relata a história do deus Urano que teve o seu “pinto” cortado por seu filho Saturno, para que não procriasse e ficasse estéril. O objetivo era fazer com que Urano não gerasse descendentes e ficasse humilhado.

No Antigo Testamento, temos várias advertências do deus de Israel contra os “postes-ídolos” de Baal. O poste-ídolo era uma haste objeto de culto do deus Baal, senhor das tormentas e trovões e que recebeu posteriormente o nome de Obelisco (Haste de Bel ou Baal). Baal como deus da fertilidade era representado por seu falo e seu “pinto” foi e ainda continua sendo reverenciado por diversos povos e nações. Será que a origem da “adoração” pelo “pinto” e seu tamanho tem suas raízes nesses mitos antigos? Será que a explicação do homem venerar o seu falo grande e sentir vergonha do “pintinho” remonta a essa necessidade de demonstrar “poder” e “masculinidade”? Há um mistério na “rola”! Que as mulheres decifrem!

É interessante como o Obelisco, o “pau” de Baal, é ainda nos dias de hoje um objeto de grande veneração. Maçons e demais sociedades de mistério que o digam. O Vaticano que se explique por ter uma “rola” enorme próximo a Basílica de São Pedro. E quanto maior o “poder” e a influência política de uma instituição ou cidade, maior o “ferro”. Que relação há entre o Papa, os líderes das principais religiões como Testemunha de Jeová, Mórmons, Adventistas, Maçons, Rosa-Cruzes, e os “pintos”? Que outra explicação senão a de venerarem o “poder”? O “pinto” da cidade de Washington, capital dos EUA, é o maior “pinto” do mundo. Istambul, Londres, Nova York, Paris e Roma, ostentam “rolas” enormes! Cada cidade tem o falo que merece? Há um “pinto” pequeno em Barra Mansa, na praça principal em frente a Igreja da Matriz. Ninguém nunca percebeu? O “pau” de Baal está em vários lugares e ninguém percebe? Vemos e não compreendemos! Alisamos e ele permanece oculto! Pousamos para foto ao seu lado com sorriso nos lábios e não percebemos o quanto ele goza de “prazer” e “poder”! Enquanto vivermos nessa inocência de achar “bonito” o que nem compreendemos e não questionarmos querendo compreender, veneraremos o “pinto” do outro na inveja de que fosse nosso. O pior cego não é aquele que não quer ver?

Anderson Luiz

Um comentário em “Quanto maior o “pinto”, maior o poder?

Obrigado pela opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s