Moral para baixinhos


“Ah, esses moralistas… Não há nada que empeste mais do que um desinfetante!” (Mario Quintana)

A palavra moral é de origem latina e provém do termo “moris” (costume). Objeto de controversa e discussão de filósofos, filólogos, psicólogos, sociólogos e historiadores, trata-se de um conjunto de crenças, costumes, valores e normas de uma pessoa ou de um grupo social, que funciona como um guia para agir. Os historiadores falam de uma moral criação burguesa, moral imposta de cima para baixo, aceita e não questionada pelo rebanho. Prevalece o acordo de uma minoria sobre uma maioria, dos conceitos do que é certo ou errado, aceitável ou excludente, permitido ou proibido, bom ou mal, belo ou desprezível… Instala-se uma doutrina imposta de cima para baixo, dos “espíritos elevados” sobre os “espíritos inferiores e baixos”. Moral, esse costume que acostuma-se a aceitar, respeitar e submeter sem questionar.

O programa “Na moral” de Pedro Bial (sem rima e trocadilho), nesta semana que se passou, ao falar sobre fama convidou a “nossa” “rainha dos espíritos baixinhos”, “inferiores”, espíritos inocentes, submissos, puros… Xuxa, a famosa amante dos “baixinhos”, meio pelo qual ela demonstra sua “grandeza” e altivez, disse que se tivesse 15 segundos sem ser famosa, ia dar muito. Até ai tudo bem! Cada um faz o que quiser e o que achar melhor! Mais para quem é crítico essa resposta não poderia deixar de levantar alguns questionamentos. Será a moral uma capa de hipocrisia na frente dos “espíritos baixinhos”, que é logo arrancada quando se esta fora de seus olhares? Até quando se suporta carregar o peso da falsa moral? Nós humanos somos moralistas? Sim e muito! Já publiquei isso aqui no Blog quando escrevi o “Manifesto de um ex-idólatra”, sobre um fato que aconteceu comigo.

O moralismo cria uma casca grossa no ser humano. Os moralistas são como a “chapeuzinho vermelho” que está doida para ser “comida” pelo “lobo mau”. Se a capa vermelha dela deixasse transparecer o seu desejo carnal, ficaríamos boquiabertos. Mais a capa é a própria moral! Moral para “baixinhos”! Moral para ser mostrada como aparência e não vontade real! Moral para os mais “fracos”, diriam os arrogantes. Moral para os submissos! Moral para os espíritos doces, infantis, imaturos na mente! Moral para os domesticáveis! Essa é a moral de cima para baixo, a moral de Xuxa para os seus milhares de gnomos e duendes.

Anderson Luiz

Um comentário em “Moral para baixinhos

Obrigado pela opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s