Sobre o Patriotismo


“Se a guerra é uma coisa horrível, não seria o patriotismo a ideia-mãe que a nutre?” (Guy Maupassant)

O patriota é um idiota! Calma, não um idiota da maneira depreciativa que esse termo se tornou. A palavra idiota é de origem grega e vem do termo idiótes, que significa o homem privado, em um sentido de oposição ao homem público. Foi o general e estadista Péricles (495-429 a.c) quem classificou de idiótes (idios: separado, privado) aqueles que não pensavam de maneira coletiva e sim privativamente. Pensar de maneira privada, separada e não perceber o Todo é idiotice! Daí a definição “patridiotismo” que formulei para conciliar o patriotismo ao idiotismo. O Patriotismo é uma ideologia barata que tenta convencer corações ao amor e devoção a Pátria, esse “ser” subjetivo e sem alma que amamos. O que é a Pátria? A Nação? O Estado? Uma grande extensão de terra, tendo em suas fronteiras soldados a defendê-la? Me dê um motivo para amar a “minha” Pátria mais do que toda a humanidade? Quem nasce dentro de uma faixa de terra é mais importante do que aquele que nasce fora? Por que me exigem respeito a uma bandeira, símbolos, hino? Todos entoando um mantra sagrado: o hino. Sinal de respeito, posição ereta, braços posicionados como soldados a venerar a Pátria, o “ser” sem alma. Quem é ela? O Brasil?

A veneração a Pátria e o orgulho andam de mãos dadas? A defesa da bandeira e o respeito pelos símbolos são sagrados como a religião? O hino é um canto de guerra ou um mantra de lavagem cerebral? Não sou patriota, sou universal! O privado no Patriotismo passa a ser aqueles que comungam da mesma hóstia conceitual: a Nação. Fora da Nação, não há salvação! Que herege eu sou! Volto-me contra o que é mais sagrado! Agora eu acho que peguei pesado. Como não posso me sentir preso a uma Nação e não ser Patriota? Talvez isso seja idiotice? Veja a seleção brasileira que lindo, levam o que há de mais patriota entre os jogadores. O amor e respeito por uma bandeira? Não, eles tem seus interesses que posso garantir não ser os seus. Mais acredite, apesar de pensar assim, não rasgo bandeiras e nem limpo a bunda com elas como o Marylin Manson faz. Isso é uma outra idiotice! Mais não espere de mim amor, devoção, postura e mente cativa na hora do hino.

Anderson Luiz!

Obrigado pela opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s