Sobre as crises


“No inferno os lugares mais quentes são reservados àqueles que escolheram a neutralidade em tempos de crises.” (Dante Alighieri)

A palavra crise vem do grego “krinein”, que também significa crítica e juízo. Tem o significado também de distinguir, discernir, resolver um litígio, interpretar, explicar uma questão, julgar, apreciar e decidir. A crise é uma oportunidade única! A crise é uma benção! É na crise que temos a oportunidade de amadurecer quando canalizamos nossas energias para as escolhas corretas. Tem gente que tem medo das crises! Tem gente que sucumbi ante as crises! Mais tem gente que aproveita a oportunidade que ela traz para refletir, tentar refazer o caminho percorrido, discernir o caminho que deve ser feito e julgar a situação que melhor se apresenta para uma decisão sábia. Em toda crise se encontra uma oportunidade de juízo das coisas, de reflexão profunda e de discernimento em relação as nossas atitudes. Crise bem administrada é crescimento! Crise consciente das escolhas que marcam a vida e que precisam ser tomadas, é aprendizado para o resto da vida. Quem nunca passou por uma crise?

O problema é que muitas pessoas não sabem lidar com as crises, sejam elas de cunho financeiro, emocional, profissional, de relacionamento, etc. Vivemos em um mundo de pessoas que não sabem nem receber uma resposta negativa. Não sabem lidar com um “não”, com uma desaprovação, com uma crítica… pessoas imaturas, sensíveis em demasia, “machucadas”, frágeis feito louça. Vivemos em um mundo de “direitos”. Diz-se que é preciso “lutar” pelos seus “direitos” em toda a crise, seja no Bullying, seja na defesa das minorias étnicas, etc. O ser humano não leva desaforo para casa e com isso não consegue administrar suas próprias emoções, não amadurece, não transforma as negatividades interiorizadas em motivações para a vitória. São frágeis sentimentais que se magoam facilmente com palavras, se entristecem por causa de outro e na crise que passam sucumbem na primeira oportunidade. A luta pelos “direitos” em excesso tem criado uma geração de “isopor” que se quebra ante a leveza de uma ventania, gente de “vidro” que se parte ao toque mais sensível. É nesse sentido que a crise bem administrada é uma oportunidade maravilhosa de criar “casca grossa” e deixar de ser abalado por pouco. O homem que se forma sem levar “porrada da vida”, é um ser humano doente que precisa de cura. Só uma crise bem administrada pode curar esse tipo de pessoa que se recusa a crescer espiritualmente, emocionalmente e intelectualmente diante das adversidades. Graças a Deus pelas adversidades! Graças a Deus pelas crise! Graças a Deus por ele nos dar inteligência para discernir e fazer juízo sobre as escolhas a tomar no momento de crise!

Anderson Luiz

2 comentários em “Sobre as crises

  1. Como vai Anderson Luiz? Estive passeando no seu blog que por sinal me chamou muito a atenção. Os seus textos são bem fortes em relação a política, religião e outros temas. Me identifiquei muito com os seus textos. Gosto de escrever algumas “paradas”, mas tudo muito amador. Me chamou muito a atenção os seus pensamentos. Me identifiquei muito com você em relação aos temas. Deixe o seu e-mail para a gente se comunicar.

Obrigado pela opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s