Jesus e o mundo


“Tornou Pilatos a entrar no pretório, chamou Jesus e perguntou-lhe: És tu o rei dos judeus?

Respondeu Jesus: O meu reino não é deste mundo. Se o meu reino fosse deste mundo, os meus ministros se empenhariam por mim, para que não fosse eu entregue aos judeus; mas agora o meu reino não é daqui.” (Jo. 18:33,36)

O termo grego “aión” utilizado para a palavra “mundo” em algumas passagens bíblicas, quer dizer estrutura, sistema, ordem, lógica, organização e “era”. O termo faz uma referência a funcionalidade de uma estrutura montada e organizada pelo homem. Termos atuais como “sistema”, “nova era”, “ordem e progresso”, estão ligados ao sentido da palavra “mundo” no grego. Mais de qual “ordem” falava Jesus com Pilatos? Pilatos que estava sob o domínio do Imperador Romano, conhecia muito bem o tipo de organização que o Império de Roma havia imposto sobre o mundo conhecido daquela época. Havia uma hierarquia que ele precisava obedecer! Ele era um subordinado de César e tinha vários ministros e soldados que estavam sob sua ordem. Os judeus também estavam sob sua ordem! E Jesus foi acusado de ser “Rei dos judeus”. E só Pilatos era o “rei” dos judeus naquela época.

Quando Jesus disse que seu “reino não é deste mundo”, ele estava se referindo ao tipo de organização que o Império Romano tinha montado para ordenar o seu domínio. É como se ele dissesse que o seu reino não pertencesse aquela era romana, que ele não seguia essa lógica, não possuía a ordenação e estrutura a qual César e Pilatos conheciam muito bem. No reino de Jesus, a hierarquia romana não seria o modelo. No reino de Jesus a lógica seria de que aquele que se julga o “maior seria o menor e o menor se tornaria o maior”. O reino de Jesus possuía uma outra lógica!

Na era em que vivemos, a ordem está desorganizada a ponto de todos os sistemas (político, econômico, cultural e social) estarem falidos e deteriorados. O caos impera nesse mundo sem lógica e as estruturas estão a ruir a todo o momento em que o homem insiste em querer “ordenar” o mundo. O reino que Jesus propunha era o Reino de Deus, onde nesse reino, o homem reconheceria que sua tentativa de “organizar” a vida na Terra tem sido catastrófica e entregaria essa tarefa a aquele que organizou todo o Sistema solar, o Universo e quem sabe Multiversos. Colocou cada estrela em seu lugar, cada planeta em sua órbita e ordenou cada satélite. Jesus veio organizar e plantar a semente do reino de Deus no coração humano, portanto, seu reino não era aquilo que estava diante de olhos humanos. Seu reino está onde o Espírito reina e seus servos estão a sua disposição para “Aquele dia e hora” marcados. No reino de Cristo, o que prevalece é o seu próprio exemplo dado: sendo Deus se fez servo de todos e serviu a humanidade com todo o amor que um rei deveria servir. Seu reino não tem a nossa lógica! Quem lê entenda!

Anderson Luiz

Obrigado pela opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s