O cidadão de bem


“O homem poderoso que junta a eloquência à audácia torna-se num cidadão perigoso quando lhe falta bom senso.” (Eurípedes)

O cidadão de bem é aquele que diz que nunca fez mal a ninguém.

Para o cidadão de bem, o mundo precisa de Ordem e Justiça. Ordem e Justiça pensadas com as suas categorias. Toda “rebelião” contra o “status quo” deve ser banida da Terra.

Para o cidadão de bem o respeito e a educação que se deve possuir, são motivos de orgulho.

O cidadão de bem sempre quando tem oportunidade, diz alto e em bom tom o que é de praxe dos orgulhosos: nunca roubei e nunca matei ninguém!

O cidadão de bem sempre foi politicamente correto. Quando o cigarro era símbolo de liberdade, fumava. Depois que passou a ser condenado pela sociedade, mereceu também sua condenação.

O cidadão de bem se orgulha de defender a Pátria, a Justiça, a Política, a Ética, a Família, a Lei e a Ordem, esquecendo o que é mais concreto e importante: o ser humano.

O cidadão de bem elegeu como inimigo o que o jornalismo da média sempre elege: Cuba, Venezuela, Comunismo, Chavismo, Guevarismo… como se todos que defendem justiça social fossem definidos pela cor “vermelha”.

Mas o cidadão de bem é aquele que diz que nunca fez mal a ninguém.

Nunca pegou em armas, nunca se “rebelou”, nunca se deu as drogas (só as da TV), nunca desrespeitou pai e mãe… foi sempre um ser humano “normal” e”bom”.

O cidadão de bem nunca descumpri ordens superiores, sempre obedece as leis e as normas e acredita piamente que o mundo seria melhor nessa ditadura.

O cidadão de bem cria a sua filha para casar com um outro cidadão de bem, respeitador da lei e dos bons costumes como ele.

O cidadão de bem discrimina os tatuados, favelados, diferentes… no mundo ideal deles, não deveriam existir.

Para o cidadão de bem as pessoas enriquecem e se dão “bem” na vida por que trabalham. A obediência servil do trabalho é o símbolo máximo de orgulho de todo o cidadão de bem.

O cidadão de bem não conhece as notícias além de um jornal e não vê possibilidade de informação além da Globo.

Geralmente, o cidadão de bem é cristão e religioso, não vendo com bons olhos todo aquele que não professa religião ou que não acredita em Deus. Ateísmo é crime para o cidadão de bem.

O cidadão de bem é aquele que acha que nunca fez mal a ninguém.

Anderson Luiz

Obrigado pela opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s