E essa certeza da injustiça?


“Se você é capaz de tremer de indignação a cada vez que se comete uma injustiça no mundo, então somos companheiros.” (Che Guevara)

E essa certeza da injustiça quando vejo a 5 minutos do Congresso Nacional (o prédio dos chamados representantes do povo), gente esfarrapada e com fome, dormindo sobre papelões e plásticos?

E essa certeza da injustiça ao ouvir sobre desvio de recursos públicos, caixa dois, superfaturamento, dinheiro que poderia ser usado para mudar a realidade de milhares.

E essa certeza da injustiça ao tomar ciência dos interesses de lobistas, empreiteiras que financiam políticos para fazer parte de um jogo de carta marcadas, apadrinhamentos escusos e farras financeiras inimagináveis.

E essa certeza da injustiça contra a população carente, que carece de informação, de estudo, de consciência sobre a sua condição injusta…

E essa certeza da injustiça ao assistir os mesmos discursos de sempre, de gente falando em mudança, sorrindo, pegando na mão de trabalhador, pegando no colo crianças e brincando com os sentimentos de pessoas humildes que ainda acreditam na política.

E essa certeza da injustiça que me vem ao ver o banditismo crescente, gente ruim matando gente boa e gente que se acha no direito de roubar de gente que trabalha honestamente e se esforça para conquistar uma vida digna… de onde vem?

E essa certeza da injustiça ao analisar que os ricos querem ficar cada vez mais ricos sem abrir mão de privilégios, sem sentimento de responsabilidade social e sem o menor remorso.

E essa certeza da injustiça ao presenciar as minorias sempre discriminadas e os diferentes sempre rejeitados.

E essa certeza da injustiça ao tomar consciência de que existem religiosos em nome da “justiça”, praticando os atos mais abomináveis, horrendos e inescrupulosos que um ser humano poderia praticar contra um outro.

E essa certeza da injustiça vendo os oportunistas carniceiros, que pescam o peixe-humano pelas emoções baratas, pelo sensacionalismo tosco, pela mensagem messiânica ultrapassada e pelo o que é mais podre e fedido do nosso ser.

E essa certeza da injustiça diante da guerra, da opressão, do ódio generalizado, da ganância escancarada?

Perdoem o desabafo de um esfomeado de justiça!

Anderson Luiz

Obrigado pela opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s