Sobre o pessimismo


“Contra o pessimismo da razão, o otimismo da prática.” (Antonio Gramsci)

Há uma nuvem negra sobre a cabeça que como uma sombra, segue os passos do indivíduo. É o pessimismo! O pessimismo é aquela sombra que não vai embora, mesmo em dias sem sol. Como um piolho inoportuno na cabeça, o pessimismo se instala. Ele é fruto de um olhar que se volta para um mundo que reflete o que se tem por dentro: medos, fracassos, pesadelos sobre o futuro… o pior do gênero humano. O pessimismo só existe como obra do pessimista! Esse não consegue nunca ver luz no final do túnel, nunca aprendeu tirar lições dos sofrimentos e desconfia de cada passo que dá, sempre achando que no próximo passo cairá no abismo. O pessimista ao extremo vive no abismo profundo, sem luz, sem esperança, sem forças e não crê que a qualquer momento alguém poderá lhe socorrer… ou ele próprio enxergar que tem poder para sair do buraco negro.

A vida do pessimista é muito difícil, deveras impossível! De tudo tem medo! De uma garoa diz ser tempestade! Quando uma doença vem, já pensa na pior das mortes e das desgraças! Carrega um mundo horrível, decadente e em trevas em si e não enxerga nunca a beleza da natureza, não ouve o cantos dos pássaros, não enxerga e não sabe que existe amor entre os seres. Sua mente cauterizada, traumatizada e fadigada sempre diz que não vale a pena se esforçar para entender que nem sempre é assim tão mal. Existe o bom, o belo e o justo de Platão e o pessimismo não sabe! Como no lado negro da força, o pessimismo é destruição, é ruína, decadência, desperdício, danoso ao ser que o possui e sinal de morte em vida. Como um Nosferatus que consome a energia de vida, o pessimismo consome a vitalidade, o ânimo (ainda que esteja diante de boas notícias), o prazer que só uma vida bem vivida pode proporcionar. É verdade que em um mundo a beira da decadência ser otimista em todo tempo é pura farsa, mas devemos evitar extremos! Nem otimista aos excessos e nem pessimista ao extremo! Momentos de melancolia, tristeza, dor, pensamentos negativos e pessimismo é parte natural do caminhar humano! Acredito eu que salutar também! O problema é quando aquela nuvem negra do pessimismo não se afasta e persiste em nos acompanhar em todos os momentos. Nesse momento é hora de prescrutar a si mesmo, sondar o interior, administrar emoções e procurar cultivar pensamentos bons e tentar a todo o tempo projetar luz em uma mente culturalmente escura. Como? Os olhos são a janela da alma! E os ouvidos também! O que vejo (programas, vídeos, filmes, jornais etc), o que leio e o que ouço são capazes de influenciar profundamente uma alma a se afundar em pessimismo. O falar da alma pessimista é um cimentar da estrada que ele irá seguir. Se não se tem boas coisas a falar nunca, é melhor se calar! Há luz em nós e sempre haverá! Luz que vence as trevas!

Anderson Luiz!

Obrigado pela opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s