O “Jesus meia boca”


Não compartilho a ideia desse “Jesus meia boca”! Essa história deturpada do “daí a César o que é de César e a Deus o que é Deus”, não pode ser usada para justificar o injustificável! “O Cristo não está nem aí para política”, dizem os adeptos do “Jesus meia boca”

Não compartilho a ideia desse “Jesus meia boca”! Mesmo por que, para mim é mais que claro que o cristo de Deus se identifica com o oprimido, o marginalizado, o rejeitado, o alienado político. Sua encarnação, no período de domínio do maior poder político da época, o romano, era em si uma manifestação política.

Não compartilho a ideia desse “Jesus meia boca”! Somos “animais políticos” como bem disse Aristóteles e se faz política a todo tempo, em casa, na escola, no condomínio, no mercado, na igreja e também em reuniões simples quando se fala demais e exerce seu “poder de influência” entre iguais.

Não compartilho a ideia desse “Jesus meia boca”! Não consigo ver cristo de fora daquilo que é uma das coisas mais importantes entre nós, humanos, pois ele viveu a humanidade em toda a sua totalidade. Cristo não se alienou da política! Ele mesmo disse aos seus discípulos para terem cuidado com o “fermento de Herodes” e o chamou de “raposa”, que no contexto tem um sentido pejorativo forte.

Não compartilho a ideia desse “Jesus meia boca”! Os atos de Jesus eram políticos, tanto que a subversão de um “governo de Deus”, tônica de seu discurso, o levou a morte pelas mãos de um poder político: o romano. Sua acusação foi política e sua morte também!

Não compartilho a ideia desse “Jesus meia boca”! Não deixo de lado o Cristo na hora de votar, só pra votar em paz no filho do diabo. Não creio que nos atos políticos devo dizer: “Jesus fica aqui agora no seu lugar que vou ali votar e você não tem nada com isso.”

Não compartilho a ideia desse “Jesus meia boca”! Um cristo sem sal, sem gosto, sem interferência na história, um cristo dos deístas que não se interessa pelas causas humanas mais sensíveis e mais importantes.

Não compartilho a ideia desse “Jesus meia boca”! Esse cristo de mentalidade “classe média branca” que não sai do luxo dos condomínios pra passear e ver a realidade da maioria “samaritana” que vive nas periferias, as margens dos centros de poder.

Anderson Luiz

Obrigado pela opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s